Saiba o que é Inbound Marketing, como ele funciona na prática e muito mais. Esse artigo também te ajudará a entender o que pode ser feito para alavancar suas vendas e seus resultados.

Afinal, o que é Inbound Marketing?

O Inbound Marketing, também conhecido como "marketing de entrada", "marketing de atração" ou "novo marketing", é um conjunto de estratégias online para atrair os potenciais clientes para as páginas e aumentar o tráfego de visitas, com o intuito de converter leads em consumidores.

Através do Inbound Marketing as empresas atingiram níveis jamais alcançados antes. Essa mudança de posicionamento fez com que as ações de marketing deixaram de ser um custo e passaram a ser consideradas investimentos essenciais para o negócio.

As organizações se deram conta de que as ações de inbound marketing poderiam otimizar suas campanhas e melhorar os retornos sobre o investimento (ROI). Outro fator importante é que o valor do investimento nesse tipo de estratégia é consideravelmente inferior ao investimento no marketing tradicional.

Para obter sucesso no inbound marketing, é necessário conhecer o comportamento do consumidor. Quais são suas dores e quais os canais onde ele busca conhecimento. Assim, você pode direcionar suas ações para promover sua marca através de conteúdos e mídias sociais, aumentando sua conversão.

Em que consiste o Inbound Marketing?

É fundamental para o Inbound Marketing o entendimento e acompanhamento do Funil de Marketing - caso queira saber mais, acesse o artigo “Funil de marketing: entrada dessa metodologia de vendas.”

As etapas do Funil de Marketing de Entrada são mais que o Marketing Digital, aqui vamos ver as seguintes frases: reproduzir, converter, relacionar, vender e analisar e entrar em detalhes sobre alguns pontos importantes de cada etapa, então, vamos lá:

Atração

São várias as estratégias de Inbound Marketing, destacamos algumas que consideramos mais importantes nesse momento: atrair, converter, relacionar, vender e analisar. Entraremos em detalhes sobre alguns pontos importantes de cada uma delas, vamos lá:

o Definição de Persona - Características físicas e emocionais de uma pessoa a quem a sua solução será direcionada;

o Blog - Excelente meio de comunicação para manter artigos relevantes constantemente, nutrindo a persona com o seu conteúdo;

o Produção de conteúdo - Produzir conteúdo relevante para despertar o interesse  dos possíveis clientes;

o Redes Sociais - Ótima forma de interagir com o seu público. Dificilmente haverá engajamento somente pelo seu produto, é necessário produzir conteúdo e estimular o interesse sobre sua solução;

o SEO - Search Engine Optimization - Otimizar seu site e conteúdo para redes de busca é essencial. Com as técnicas certas, é possível colocar o conteúdo certo na primeira página dos sites de busca. Também é importante estar atento aos aspectos técnicos do site - o quão rápido o seu site carrega, qual a estrutura que o seu site está usando, etc.

o Mídias Pagas - Investimento para que sua solução ganhe destaque em diferentes canais (Google Adwords - compras por pesquisas do google, banner lateral de sites, YouTube etc - Anúncios no Facebook - Anúncios nas páginas de interação);


Conversão

A conversão pode acontecer de várias maneiras. Depende do seu objetivo. Pode ser o momento em que o lead se torna seu cliente ou até mesmo quando ele lhe informa os seus dados em troca de materiais ricos em informações, alguma oferta ou promessa de contato. Por isso acompanhar as suas métricas de marketing é algo tão importante, através dela você descobre o que é mais efetivo na hora de converter.

o   Planejar tipos de ofertas para cada etapa do funil é uma grande estratégia para iniciar um relacionamento com a sua persona;

o   Landing Page (Página de conversão) - É onde você oferece a sua solução. Estratégias como títulos atrativos, descrições de ofertas, formulários de contato, chamada para a ação  (Call to action) são essenciais para o sucesso da landing page.

Relacionamento

O relacionamento é a base de qualquer negócio hoje em dia e isso vai desde o momento em que o cliente descobre que você existe, até o pós venda. Para isso é importante estar atento aos seguintes pontos:

o   Conhecimento: Avaliar o que seu público se interessa e investir nisso;

o   Nutrição de Leads: nutri-lo de conhecimento que está buscando e ganhar confiança em suas informações e instruções;

o Campanhas de e-mail, conteúdo e segmentação: Onde os e-mails são separados de acordo com o perfil do destinatário (por carga, tamanho da empresa, Segmento de atuação, porte da empresa, tema de interesse);

o Automações: Facilitar o contato e o acesso ao suporte utilizando ferramentas como chatbot (veja mais em ChatBot: entenda do que se trata e sua importância no marketing e vendas.


Venda

O objetivo é concretizar a venda do seu produto/serviço para os leads.

o   Lead Scoring: Entender que nem todo Lead está pronto e gera retorno de compra. O ideal é saber qualificar de forma eficiente esses possíveis clientes.

o   Sistema de pontuação ou pontuando o perfil: E a forma encontrada para ranquear o grau de relevância que possui aqueles leads. Nele são distribuídos pontos individuais de acordo com o perfil do lead, mensurando o eixo de interesse - o quanto aquele lead específico está interessado em contratar a sua solução/produto.

o   SLA - Service Level Agreement – Acordo de Nível de Serviços: o time de marketing deve ser alinhado com o time de vendas para que a conversão seja otimizada.

Análise

O objetivo aqui é verificar o desempenho da estratégia de Inbound Marketing. Existem estratégias que te auxiliam a acompanhar e analisar todo o processo do inbound marketing. Seguem algumas dicas:

o   Analise. A análise retroalimenta todas as outras etapas do funil;

o   Utilize métricas que te auxiliam, como:

§  CAC - Custo Aquisição Clientes: quanto custa colocar um cliente para dentro.

§  ROI - Retorno sobre investimento: Quanto eu tive de receita total em vendas / investimento total, saiba mais no artigo “ROI: O que é? Como calcular? Qual a importância para o meu negócio?”.

o   Análise de Canais: o quanto cada canal está dando de retorno, compra de mídia, SEO, Mídia Social, comparando todos os dados  mês a mês.

o   Frequência dos relatórios – Taxas de conversão: Diário (situação anormal), Semanal (base de melhorias) e Mensal (análise de comparação e base para tomada de decisão).

Esse é realmente um mundo incrível e cheio de novidades não é mesmo? Que tal aprender mais sobre Métricas de marketing digital e afiliados? É só escolher um novo artigo preparado com muito carinho pra você!

Espero te ver em breve!